Ipê Florido

Floriu Ipê bem uno!!…

Acordou meu olhar,

Voltar lá para donde

Campos de memorar:

São buquês deste Ipê,

Com mil-flor beija-flor:

Laços lagos: espelhos…

Destes olhos primor.

Vaguei por crua vida.

Mares, montes cruzei.

Não vi Ipê tão florido

Des’ que em ti avistei.

Meu riso é dos Tiés,

Nestes galhos Ipês…

Zumbindo bato asas,

Pairo pasmo em brasas…

Quem dera vida inteira,

Cintilar nestes cachos:

Olhos, cores; bicos- co-

Libris: sorver tua seiva

Por muito além das eras!…

Pois este Ipê florido

Traz vida, chão à vera…

Pelos tempos ungidos.

                                 (de Cantare Estórias)

2 Respostas

  1. Belo poema!!! Peço licença para postar aqui um poema que escrevi faz muito tempo. Fala sobre o ipê amarelo da minha infância…

    O Ipê Amarelo

    “Os galhos cinzentos da árvore nua

    Um dia vestidos de flor amarela

    Agora só tem na lembrança a singela,

    Gentil Primavera que um dia foi sua.

    Entregue ao Inverno que se insinua

    A árvore fria ainda é bela

    Vigia a noite como sentinela

    Não sabe dos campos, fincada na rua.

    Carrega consigo um lamento, uma prece

    Suplica a raiz que o seu corpo endurece

    Procurando flores em tudo que vê.

    Até que Setembro o seu ombro oferece

    E no seu abraço tão verde ela esquece

    Floresce de novo, amarelo Ipê.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: